Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

Da responsabilidade civil do estado por omissão fiscalizatória: acidentalidade provocada pelo rompimento da barragem de Brumadinho

Edimur Ferreira de Faria, Renata Martins Souza

Resumo


O presente artigo resulta de pesquisa que teve por objetivo investigar a possibilidade de responsabilização civil do Estado no caso do rompimento das barragens de rejeitos 1, 4 e 4A da Mineradora Vale S.A., na Mina do Feijão, no Município de Brumadinho/MG. O método utilizado foi o descritivo e exploratório. A hipótese proposta foi a de que a União e o Estado de Minas Gerais são, em tese, civilmente responsáveis solidariamente pelos danos causados, mas, que no caso em tela, a responsabilidade civil de ambos é subsidiária, considerando que a Vale reconheceu ser ela responsável pelos danos decorrentes do rompimento de suas barragens. A metodologia consistiu em pesquisa bibliográfica, jurisprudencial e a legislação pertinente. Após identificadas as causas, consequências e apontadas as falhas do responsável primário pela tragédia, examinou-se a teoria da responsabilidade civil do Estado, por danos extracontratuais, visando demonstrar que assim como a empresa mineradora exploradora de barragens, os entes federativos podem ser corresponsáveis pela ocorrência dos danos e pela reparação pecuniária às respectivas vítimas, se foram negligentes ao licenciar e fiscalizar a construção e operação das barragens. A conclusão é que a hipótese se confirmou.


Palavras-chave


rompimento de barragem de mineração; tragédia humana; tragédia ambiental e socioeconômica; responsabilidade do Estado por omissão; Brumadinho.

Texto completo:

PDF

Referências


APF. Barragem que rompeu em Brumadinho tinha sido inspecionada recentemente. Isto É, Tecnologia & Meio Ambiente, 23 jan. 2019. Disponível em: . Acesso em: 2 abr. 2019.

AYER, Flávia. Tragédia de Brumadinho está entre os piores desastres humanos do planeta. Estado de Minas, Gerais, Belo Horizonte, 25 fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

BARACHO JÚNIOR, José Alfredo de Oliveira. Responsabilidade civil por dano ao meio ambiente. Belo Horizonte: Del Rey, 1999.

BBC. Fiscalização de barragens: órgão federal de controle é o 2° mais exposto a fraudes e corrupção, diz TCU. Ambientebrasil, 15 fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 8 abr. 2019.

BRASIL. Lei n. 12.334 de 20 de setembro de 2010. Estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragens destinadas à acumulação de água para quaisquer usos, à disposição final ou temporária de rejeitos e à acumulação de resíduos industriais, cria o Sistema Nacional de Informações sobre Segurança de Barragens e altera a redação do art. 35 da Lei n. 9.433, de 8 de janeiro de 1997, e do art. 4. da Lei n. 9.984, de 17 de julho de 2000. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para assuntos jurídicos. Diário Oficial da União, 21 set. 2010, p. 1. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

BRASIL. Lei n. 13.575 de 26 de dezembro de 2017. Cria a Agência Nacional de Mineração (ANM); extingue o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM); altera as Leis n. 11.046, de 27 de dezembro de 2004, e 10.826, de 22 de dezembro de 2003; e revoga a Lei n. 8.876, de 2 de maio de 1994, e dispositivos do Decreto-Lei n. 227, de 28 de fevereiro de 1967 (Código de Mineração). Diário Oficial da União, 27 dez. 2017, p. 1. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

BRASIL. Lei n. 6.938 de 31 de julho de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para assuntos jurídicos. Diário Oficial, 02 set. 1981, p. 16509. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

BRASIL. Presidência da República Casa Civil. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, 191-A, 05 out. 1988, p. 1. Disponível em: . Acesso em: 02 abri. 2019.

BRUMADINHO: 100 dias após rompimento, bombeiros continuam buscas por 35 vítimas. Estado de Minas, Geral, Belo Horizonte, 04 maio 2019. Disponível em: . Acesso em: 06 maio 2019.

CAHALI, Yussef Said. Responsabilidade civil do Estado. 3. ed. São Paulo: RT, 2007.

CARVALHO FILHO, José dos Santos. Manual de direito administrativo. 27. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

CARVALHO, Matheus. Manual de direito administrativo. 5. ed. Salvador: JusPODIVM, 2018.

DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito administrativo. 23. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

EM DOCUMENTO para a CVM, Vale já citava risco de morte em acidentes com barragens. Estado de Minas, Gerais, Belo Horizonte, 12 fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

ESTADÃO CONTEÚDO. Proposta da ANM proíbe uso de barragens de mineração a montante no Brasil. Época Negócios, 18 fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

FARIA, Edimur Ferreira. Curso de direito administrativo positivo. 8. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2015.

FERRAZ, Sérgio. Responsabilidade civil por dano ecológico. Revista de Direito Público, n. 49-50, v. 10, 1997.

FIGUEIREDO, Lucia Valle. Curso de direito administrativo. 5. ed. São Paulo: Malheiros, 2001.

GALHARDO, Thamiris. Brumadinho: entenda os danos ambientais causados pela tragédia. Pensamento Verde, Meio Ambiente, 1 fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

GASPARINI, Diógenes. Direito administrativo. 12. ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

JUSTEN FILHO, Marçal. Curso de Direito Administrativo. 10. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2014.

MEIRELLES, Hely Lopes. Direito administrativo brasileiro. 33. ed. São Paulo: Malheiros, 2007.

MELLO, Celso Antônio Bandeira de. Curso de direito administrativo. 31. ed. São Paulo: Malheiros, 2014.

MENDONÇA, Heloísa. Em luto, Brumadinho também teme por seu futuro econômico. El País, Brasil, Desastre de Brumadinho, 2 fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

MINAS GERAIS. Lei n. 23.291 de 25 de fevereiro de 2019. Institui a política estadual de segurança de barragens. Governo do Estado de Minas Gerais. Diário Oficial, 27 fev. 2019. Minas Gerais - Diário do Executivo, 26 fev. 2019, p. 1, Col. 1. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

ODILLA, Fernanda. Brumadinho: quais são os tipos de barragem e porque a Vale construiu a menos segura na mina Córrego do Feijão? BBC News, Brasil, 29 jan. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

PARANAIBA, Guilherme. Da tragédia de Mariana até a de Brumadinho, Vale obteve todas as licenças pedidas em MG. Estado de Minas, Gerais, Belo Horizonte, 25 mar. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

PASSARINHO, Nathalia. Tragédia em Brumadinho: As 5 lições ignoradas após tragédia de Mariana. BBC News, Brasil, 1 fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 28 março 2019.

REUTERS. Tudo indica que barragem se rompeu por liquefação, diz autoridade de MG. Exame, Brasil, 1 fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

REUTERS. Vale pediu autorização para obras que colocavam barragem em risco; governo de MG aprovou. Exame, Brasil, 5 fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 2 abr. 2019.

RODRIGUES, Alex. Sancionada lei que torna regras para barragens mais rígidas em MG. Agência Brasil, Geral, 25 fev. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

RONAN, Gabriel. PF vai dividir em duas partes inquérito sobre o rompimento da barragem de Brumadinho. Estado de Minas, Belo Horizonte, 20 mar. 2019. Disponível em: . Acesso em: 2 abr. 2019.

RONAN, Gabriel. Vale começa a pagar indenizações pela tragédia com barragem em Brumadinho. Estado de Minas, Gerais, Belo Horizonte, 16 mar. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

SACONI, João Paulo; VENTURA, Manoel. Barragem de Brumadinho tinha baixo risco de acidente, mas alto potencial de danos. O Globo, Brasil, 25 jan. 2019. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2019.

SARLET, Ingo Wolfgang. A eficácia dos direitos fundamentais: uma teoria geral dos direitos fundamentais na perspectiva constitucional. 12. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2015.

TEPEDINO, Gustavo. A Evolução da Responsabilidade Civil no Direito brasileiro e suas Controvérsias na Atividade Estatal. In: TEPEDINO, Gustavo. Temas de Direito Civil. Rio de Janeiro: Renovar, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.21056/aec.v19i78.1160

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Renata Martins Souza, Edimur Ferreira de Faria

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN 1516-3210 | e-ISSN 1984-4182


Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Saldanha Marinho, n. 1762, Bigorrilho, Curitiba-PR, Brasil, CEP 80730-060
Telefone: +55 41 3014-0740

E-mail: aec.revista@gmail.com

http://www.revistaaec.com